CAVERNOMA

Cavernoma ou angioma cavernoso pertence ao grupo das malformações vasculares do sistema nervoso central e pode acometê-lo em qualquer localização: cérebro, medula ou até mesmo nervos cranianos.

Os cavernomas são essencialmente constituídos por diversas “lagoas” ou “cavernas” repletas de sangue venoso e que, ao aumentar de tamanho, podem romper-se e ocasionar um sangramento de pequeno volume.

Os cavernomas não são tumores e não produzem, usualmente, hemorragias de grande monta que coloquem em risco a vida do paciente.

A sintomatologia se dá conforme sua localização. Cavernomas de grandes dimensões podem produzir sintomas neurológicos deficitários se estiverem próximos à área motora, por exemplo.

As frequentes micro-hemorragias podem produzir depósitos de hemossiderina no tecido cerebral e, devido a isto, produzir epilepsia secundária.

São lesões benignas que somente têm seu tratamento proposto se estiverem facilmente acessíveis e superficiais, de forma que a sua remoção cirúrgica não traga risco de sequelas ao paciente.

Desta forma, lesões situadas profundamente no tronco cerebral ou próximo aos núcleos da base, por exemplo, usualmente são apenas observadas.

O ideal é procurar um neurocirurgião habilitado ao manuseio de lesões vasculares com seus exames, para que seu caso seja avaliado pormenorizadamente e sejam discutidas as opções terapêuticas.

COMPARTILHE:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email